Built with JSN PowerAdminBuilt with JSN PowerAdmin

Você está ligado na Cultura a

busca

Sociedade de Artes e Letras de São Gonçalo: o tempero da Cultura

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive
 

Belarmino Ricardo de Siqueira

" Sua Majestade o Imperador houve por bem nomear por Carta Patente 22 do mês próximo pretérito, Comandante Superior da Guarda Nacional dos Municípios de Niterói e Magé ao Coronel Belarmino de Siqueira que nesta data prestou juramento e tomou posse -- o que de ordem do Exmo. Presidente da Província comunico à Câmara Municipal da Cidade de Niterói. Secretaria do Governo da Província do Rio de Janeiro, 26 de Julho de 1842.-- João Cândido de Jesus e Silva"

Em 1849 o Imperador D. Pedro II concedeu-lhe o título de Barão conforme a cópia do Decreto, que transcreveremos: "Querendo distinguir e honrar Belarmino Siqueira: Hei por bem fazer-lhe mercê, em sua vida, do título de Barão de São Gonçalo. Palácio do Rio de Janeiro, em 18 de Abril de 1849, 28° da Independência e do Império". -- P. Visconde de Montalegre.

A sua longa vida foi profícua, atuando em diversos setores com grande eficiência. Era membro da Guarda Nacional, atingindo o alto posto de Comandante Superior das 1° e 15° Legiões dos Guardas Nacionais, respectivamente dos Municípios de Niterói e Magé, onde se houve, sempre, com grande patriotismo.

Foi amigo pessoal do Imperador D. Pedro II e hospedou o monarca várias vezes em suas fazendas (Engenho Novo do Retiro e Colubandê). Recebeu o título de Barão e depois, o de Barão com Grandeza, sendo ainda agraciado com a condecoração da Imperial Ordem da Rosa. Um homem que marcou com sua forte personalidade, um longo período da história fluminense.

Era filho do Coronel José Siqueira Quintanilha e de D. Maria Antônia do Amaral; nasceu e foi batizado na Freguesia de N. Senhora de Nazaré, hoje Saquarema em 1791. Não se casou e deixou seus bens para as irmãs e sobrinhos.No dia 9 de setembro de 1873, falecia em Niterói em sua residência á rua do Imperador ( Centro de Niterói).

Ocupou por muitos anos, o cargo de Provedor do Asilo de Santa Leopoldina, onde deu sobejas provas do seu espírito caritativo. Foi senhor de fazendas em São Gonçalo, possuindo as do Engenho Novo do Retiro e Cabuçu Pequeno e , em Araruama, a fazenda do Morro Grande, com plantação de cana-de-açúcar e criação de gado, tendo, para isso, grande escravaria.Projetou-se como homem público, chegando a ocupar uma cadeira na Assembléia Provincial.

Foi homem de negócios, empreendedor, tendo presidido a Companhia da Estrada de Magé e Sapucaia e, também foi Presidente da Companhia da Estrada de Mangaratiba, onde perdeu grande capital. Ocupou, o Barão, por algum tempo, o Presidência do Banco Rural Hipotecário.

O seu testamento e inventário, por nós consultados, deram-nos a idéia do montante de sua fortuna, e o que é mais importante ainda, o tamanho de sua bondade e amor ao próximo, pelas generosas doações ao asilo Santa Leopoldina e a Santa Casa.

Barão de São Gonçalo -Com Grandeza

Decretos: Em 18-04-1849 - Em 02-12-1854

Escudo: Esquartelado-No 1°  ,em campo de ouro,sete barras de azul,lançada em viez ;No2° ,também em campo de ouro, cinco estrela de góles, em aspas e assim os contrarios; bordadura de góles, e no centro,um escudete azul com uma colmeia e seis abelhas de prata.(Em 31-12-1855.Cartório de Nobreza, Livro VL, fls.28).

0
0
0
s2smodern

Por que se associar a Sociedade?

Associar-se à SAL - Sociedade de Artes e Letras de São Gonçalo - é um modo de autopromoção e de promoção do próprio trabalho artístico pois o convívio com pessoas que pensam, vivem e respiram Cultura serve para que cada membro se sirva do outro para as inspirações e apoio necessários para sua propria carreira.

 

baixe aqui a ficha de proposta

Ficha de candidato a Sócio da SAL

Baixe aqui a Ficha de Proposta de Sócio da SAL

JSN Dome template designed by JoomlaShine.com