See other templatesSee other templates

Reparando um erro histórico!

 

Zeca Pinheiro*

 

 

Fato me chamou atenção esta semana aqui nas redes sociais, foi uma entrevista do nosso prefeito Neilton Mulin no programa Balanço Geral da TV Record, se não me engano, onde ao ser pressionado pelo entrevistador, o prefeito ficou confuso ao ser perguntado quantos anos nossa cidade tinha de primeira respondeu “125 anos” e momentos depois disse que a cidade tinha “120” anos.

 

Não entendo como um gestor público tem total desinformação sobre a cidade na qual ele nasceu e vive a maior parte de sua vida, militou na política por diversos anos, sendo eleito vereador, Deputado Federal e atualmente prefeito, pasmem e sua profissão de origem era professor.

Escorço: um recurso que revolucionou a arte, mas você não sabia o nome

 

escorco0

Uma técnica de desenho e pintura que está muito mais perto do que você imagina. Inclusive presente na publicidade.

Existem algum recursos visuais que são muito comuns, mas possuem nomes complicados. Um deles é o Bokeh, um efeito de fotografia super utilizado, mas que tem esse nome esquisito. Você pode saber mais sobre ele neste post.

Outro recurso, usado tanto em desenho quanto em fotografia é o escorço. Resumidamente ele é uma ilusão gerada pelo ângulo da imagem, que faz com que o primeiro plano de um objeto pareça mais curto do que realmente é. Resumindo, é o seguinte: para representar o corpo humano, quando alguns membros estão em um plano mais próximo do que outros, é preciso reduzir as distâncias reais entre as linhas, para que o desenho seja entendido como não distorcido, apesar de ser desenhado mais curto.

Livros de artista crescem como fenômeno junto a pequenas editoras

 Iniciativas coletivas apostam na criação de peças artesanais e produtos gráficos diferenciados, com caráter artístico e expandem o conceito de livro

 

Tem novidades no mundo editorial: a multiplicação de microeditoras que vêm oferecendo ao público todo tipo de material gráfico, de pôsteres até ímãs de geladeira, passando por gravuras, fanzines etc. E ainda um produto precioso: livros de artista ou artesanais. São publicações experimentais, do ponto de vista de forma, conteúdo, materiais e processos de realização. Pura celebração de liberdade irrestrita de criação e respeito pelo livro. Os preços, no geral entre R$ 15 e R$ 150, democratizam o acesso à arte sofisticada, que começa a ganhar acervos em bibliotecas de colecionadores.

A gráfica contemporânea vai ser vista nesta sexta-feira, das 10h às 15h, no ateliê Espai, com o lançamento do livro Trivial, dos artistas Bruno Rios, Narowe e Ricardo Reis, projeto que contou com apoio, inclusive, da extinta Cosac  Naify. No sábado, das 13h às 20h, em pequena feira na Casa Ateliê, mostram trabalhos as editoras Pipoca Press (RJ), A Bolha (RJ), Feira Plana (SP), Entrecampo (BH), A Zica (BH), Prumo (BH), Criatura (RJ), Quartoamado (BH), Pequod (BH), Edições Andante, Julia Panadés, Tipografia do Zé, revista Nuvem entre outras.

Quem, desde 2009, vem formando coleção de livros de artistas é a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Está no quarto andar da Biblioteca Central o acervo com cerca de 400 livros de artista. O curador é Amir Brito Cador, editor, professor de artes gráficas, colecionador e autor de livros de artista. O objetivo da empreitada, como ele explica, é reunir material que, normalmente, fica disperso em vários setores das bibliotecas, até pela falta de uma categoria para catalogá-los, oferecendo ao público e estudiosos acesso a publicações que instigam a pensar o livro e as transformações dele.

 

Contato

 fone: 55 (21) 2.605.5250

(2ª a 6ª das 9 às 18h)

email: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

Ficha de candidato a Sócio da SAL

Baixe aqui  a Ficha de Proposta de Sócio da SAL

Ficha de Sócio

visitantes da página

064039
HojeHoje37
TotalTotal64039

Usuários

Registre-se para acesso geral e tambem receber nosso boletim

Ano do Centenário

Marca Oficial

Ano do Centenário do Palhaço Carequinha

Free Ebook

Free Joomla ebook | Joomla 3.0 Made Easy

Por que se associar a Sociedade?

Associar-se à SAL - Sociedade de Artes e Letras de São Gonçalo - é um modo de autopromoção e de promoção do próprio trabalho artístico. 

o convívio com pessoas que pensam, vivem e respiram Cultura serve para que cada membro se sirva do outro para as inspirações e apoio necessários para sua propria carreira.

Atividades culturais são promovidas para os Sócios e/ou com a participação deles.

Associe-se!

 

JSN Dome template designed by JoomlaShine.com